top of page

Quando vou ter alta da terapia?

Essa pergunta aparece o tempo todo no consultório, durante o atendimento, no primeiro atendimento ou antes mesmo de agendar a primeiro atendimento. Sim, ao ligar para agendar é comum a pergunta: "Em quanto tempo você resolve o meu problema?"

E é então que começamos a entender que esse é um candidato a um longo período de terapia.

Psicólogo nenhum tem a resolução de todos os seus problemas. Não há fórmula mágica de terapia para cada queixa. E ainda assim, mesmo que houvesse, o que determina a resolução de uma questão no ambiente terapêutico é a técnica do terapeuta somada a empatia e a confiança que existe na relação paciente-terapeuta, mas não menos importante o quão disposto o paciente está para mergulhar na terapia.

Quando o paciente chega ao meu consultório traz o discurso "Vim porque me disseram que é bom!"... Mal sabe esse paciente que está prestes a passar por um período de turbulência intensa antes de vir a calmaria. Mas claro, a calmaria chega sim!

Mas e então: "Quando eu vou ter alta?"

Já dei alta para um caso severo de depressão em um ano, alta para TOC em 2 anos e meio, mas também já atendi uma depressão leve que levou 5 anos.

E a orientação vocacional? Essa me dá um frio na espinha de dizer quanto tempo leva...rs

Quem me dera poder dizer de 10 a 100 sessões! Mas eu juro que não estaria mentindo.

Quando começo um processo terapêutico, pergunto quais são os objetivos que o paciente tem e o que ele quer trabalhar. Obviamente ao longo dessa jornada, aparecem temas diferentes e que vamos trabalhando em paralelo. Mas, se ao término desses temas o paciente não tiver mais nenhuma questão a ser trabalhada, ou ao menos não estiver disposto a trabalha-la, ele está de alta!

O importante não é viver em terapia para sempre, e sim TER UM TERAPEUTA PARA CHAMAR DE SEU.

Alguém que você sabe que daqui a um tempo quando outra questão aparecer, pode ligar e ele vai te atender e lembrar das suas histórias como se tivesse passado apenas uma semana. Alguém que vai te receber com o mesmo carinho de sempre, vai te acolher e te ajudar a enfrentar os seus anseios.

Então, a questão não é quando ter alta, mas sim escolher um bom terapeuta para te acompanhar sempre que precisar, pela vida toda. Em alguns momentos será semanalmente, outras vezes quinzenal, mensal ou até anual só para atualizar como você está caminhando bem sem ele.

Sim, o psicólogo fica feliz em saber que você está caminhando bem sem ele!


Porque esse é o seu terapeuta que você escolheu para chamar de seu.





0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page