top of page

Saúde Mental na Adolescência: Reconhecendo sinais de alerta e buscando ajuda


A adolescência é um período de mudanças rápidas e muitas vezes estressantes, e a saúde mental é tão importante quanto a saúde física durante esse tempo. Infelizmente, muitos adolescentes lutam com questões de saúde mental, como ansiedade, depressão e transtornos alimentares. É crucial reconhecer os sinais de alerta desses problemas de saúde mental e saber quando e como buscar ajuda profissional.


Ansiedade: A ansiedade é uma resposta normal ao estresse, mas para alguns adolescentes, pode se tornar excessiva e interferir em suas atividades diárias. Sinais de alerta podem incluir preocupação constante, problemas de sono, medo irracional, evitação de situações sociais e sintomas físicos como dores de cabeça ou dores de estômago.


Depressão: A depressão é mais do que apenas tristeza temporária. Sinais de alerta podem incluir tristeza persistente, perda de interesse em atividades que costumavam gostar, mudanças no apetite ou no sono, fadiga, sentimentos de inutilidade ou culpa, dificuldade de concentração e pensamentos de morte ou suicídio.


Transtornos alimentares: Transtornos alimentares, como anorexia nervosa, bulimia nervosa e transtorno da compulsão alimentar periódica, são sérios e podem ser fatais. Sinais de alerta podem incluir preocupação excessiva com o peso ou a forma do corpo, comportamentos alimentares restritivos ou compulsivos, medo irracional de ganhar peso e distorção da imagem corporal.


Se você notar algum desses sinais em seu filho adolescente, é importante buscar ajuda profissional. Um bom ponto de partida pode ser o médico da família ou um conselheiro escolar. Eles podem encaminhar seu filho para um profissional de saúde mental qualificado para avaliação e tratamento.


Lembre-se, é normal que os adolescentes experimentem altos e baixos emocionais. No entanto, se os sintomas persistirem por várias semanas e interferirem na vida diária do adolescente, isso pode indicar um problema de saúde mental que requer intervenção profissional.

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page